VOLTAR

Missionário atribui ao governo morte de índios

O Estado de São Paulo
20 de out de 1982

O missionário Egydio Schwade denunciou que o governo programou o genocídio dos índios Waimiri-Aroari, reduzindo-os de 3 mil, em 1968, para apenas 600, atualmente, de modo a "dar lugar e proteção aos invasores e construtores de projetos oficiais e oficiosos". Schwade comenta a abertura da estrada BR-174, que corta a área indígena, e a construção da hidrelétrica de Balbina.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.