VOLTAR

Membro da Funai expõe as causas do Massacre

Correio do Povo
13 de dez de 1968

O assessor do Departamento de Patrimônio Indígena da Funai, Edmund Schenk, declarou que o massacre da expedição pacificadora do padre Calleri aconteceu por culpa do sacerdote, que não usou a técnica recomendada pela Funai.

A técnica de aproximação consistia em colocação de presentes nas proximidades do território indígena, sem ultrapassá-lo, até que os indígenas resolvessem aceitar o diálogo, através do recolhimento das oferendas.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.