VOLTAR

Marreteiros, uma praga que os índios abominam

O Rio Branco (AC)
29 de abr de 1983

Encontram-se em Rio Branco duas lideranças indígenas, do alto Purus, para apresentar suas denúncias contra a atuação de marreteiros em suas reservas. Os tuxauas Pancho e Manduquinha, dos grupos Kaxinawá e Kulina respectivamente, há muito tempo tentam impedir que os marreteiros derrubem suas árvores, e também nunca conseguiram qualquer pagamento pela madeira retirada. Os índios estão revoltados com a não-demarcação de suas terras.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.