VOLTAR

Madeireira acusada

Jornal do Brasil (Rio de Janeiro - RJ)
27 de jan de 1993

O Ibama vai passar de réu a co-autor da ação judicial movida pelo Núcleo de Direitos Indígenas contra a extração de mogno em terras indígenas no Pará. É o primeiro órgão público a admitir que o mogno é retirado das áreas Araweté, Apyterewa e Trincheira Bacajá pelas madeireiras Maginco, Perachi e Impar, rés da ação.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.