VOLTAR

Lideranças Ticuna e Cocama querem atendimento do Diversidade na Universidade

Coiab-Manaus-AM
06 de ago de 2003

Surpreendidos pela não inclusão do Amazonas na lista dos estados beneficiados pelo Programa Diversidade na Universidade, lideranças tradicionais, estudantis, mulheres, vereadores e representantes das organizações dos povos Ticuna e Cocama do Alto Solimões reinvindicam do Ministro de Educação, Cristóvão Buarque que dito Programa inclua o Estado, permitindo que jovens indígenas possam continuar seus estudos de nível superior.
O Programa contemplou até agora somente nove estados: Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo.

A solicitação encaminhada ao ministro no dia 21 de julho relata que atualmente há 120 alunos ticuna e 50 alunos cocama que já terminaram o ensino médio e que gostariam continuar no Ensino Superior. No entanto, essa aspiração não é realizável pelas condições econômicas e pela dificuldade de passarem na prova do vestibular.

Visando sanar essas limitações é que o Conselho Geral da Tribo Ticuna (CGTT), a Associação de Estudantes do Povo Ticuna do Alto Solimões (AEPTAS) e a Organização Geral de Estudantes da Tribo Ticuna do Amazonas (OGEITTAM) elaboraram, em 2002, um Projeto de Curso Pré-vestibular para preparar os estudantes indígenas do Alto Solimões para o ingresso na Universidade. O problema é que não conseguiram até agora financiamento para a implementação do Projeto.

As lideranças desejam por isso que o Programa Diversidade na Universidade venha apoiar o Projeto do Pré-vestibular e a orientação dos alunos na escolha dos cursos que pretendem continuar no Ensino Superior

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.