VOLTAR

Liberados R$ 30 milhoes contra seca no Norte

O Globo, O Pais, p.15
19 de out de 2005

Liberados R$ 30 milhões para combater seca na Amazônia
Alan Gripp e Demétrio Weber
O governo federal liberou ontem R$ 30 milhões para o plano emergencial de combate à seca na Amazônia. Os recursos ficarão à disposição para compras de emergência e transporte de comida e remédios para as 32 mil famílias que vivem nos municípios isolados pela vazante dos rios, informou o ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes. A estiagem, segundo ele, já atingiu 912 pequenas comunidades.
O governo do Amazonas e as Forças Armadas começaram ontem a distribuir cestas básicas para a população ribeirinha em Tabatinga, na fronteira com a Colômbia e o Peru. Um avião da FAB levou 17 toneladas de alimentos. Na véspera, outro avião fez o mesmo transporte. Ao longo do dia, estavam previstos mais três vôos com comida, remédios e hipoclorito de sódio — produto usado para tornar a água potável.
Balsa com cestas básicas seguiu para Atalaia do Norte
O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Roberto Rocha disse que 1.230 cestas básicas serão enviadas para Atalaia do Norte, a duas horas de barco de Tabatinga, onde parte da população ribeirinha está isolada. Os alimentos seguirão de balsa até a sede do município e, depois, de canoa, a pé ou de helicóptero, dependendo do nível dos rios e igarapés.
Ontem choveu durante mais de 20 minutos, por volta das 16h30m. Nos últimos dias, segundo moradores da região, as chuvas foram suficientes para que pequenos córregos voltassem a ser navegáveis por canoas e barcos de pequeno calado. Em Benjamin Constant, a 30 minutos de lancha de Tabatinga, as embarcações do transporte escolar circulavam ontem. Nas últimas semanas, os estudantes precisavam caminhar até o Rio Javari e de lá embarcar para a escola.
Além de Tabatinga e Atalaia do Norte, Benjamin Constant e São Paulo de Olivença receberão alimentos. Os aviões da FAB que vieram a Tabatinga deveriam trazer também pelo menos quatro kits de remédios, o suficiente para atender uma população de três mil moradores durante um mês.
Ontem mesmo começaram a ser distribuídas cestas nos arredores de Tabatinga, onde parte dos moradores da zona rural tem que caminhar para romper o isolamento.
Após se reunir com o presidente em exercício José Alencar, Ciro Gomes divulgou o balanço da primeira semana de atuação no combate à seca e anunciou que viajaria ontem à noite para Manaus, de onde seguiria para alguns municípios atingidos. Ele pretende checar pessoalmente se a ajuda está chegando às vítimas. Alencar editou ontem uma medida provisória para liberar os recursos.
Segundo Ciro, o plano consumiu até agora pelo menos R$ 5 milhões. Foram distribuídas mais de dez mil cestas básicas e que outras 90 mil já foram compradas para serem entregues nos próximos dias, com os custos divididos entre o governo federal e o do Amazonas. De acordo com o ministro, 150 kits de remédios também foram enviados para os municípios isolados em 14 helicópteros e quatro aviões. Para diminuir o risco de epidemias, foram mandadas ainda 18 toneladas de hipoclorito de sódio.

O Globo, 19/10/2005, p. 15

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.