VOLTAR

Karajá sem condições de sobreviver

O Popular
01 de mai de 1990

Índios Karajá vivem em Aruanã sem meios de caçar ou pescar, misturados aos turistas e acuados em um lote de 12 mil metros quadrados no centro da cidade, onde não há espaço para a prática e conservação de rituais. A Prefeitura de Aruanã já manifestou disposição em adquirir outro terreno, a quatro quilômetros da cidade, para doá-lo aos indígenas.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.