VOLTAR

Justiça retira madeireiras de área indígena

Correio Braziliense (Brasília - DF)
19 de jan de 1993

As três grandes madeireiras que exploram o mogno no sul do Pará terão que retirar seus acampamentos, esplanadas e empregados das áreas indígenas Araweté, Apyterewa e Trincheira/Bacajá, após pedido de liminar feito pelo Núcleo de Direitos Indígenas que culminou em decisão judicial.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.