VOLTAR

Justiça pede retirada de grileiros do Médio Xingu-PA

A Tarde On Line
09 de abr de 2008

A Justiça Federal determinou que a União e o Instituto Chico Mendes combatam a ação de invasores e grileiros na área da futura Reserva Extrativista do Médio Xingu, na região conhecida como Terra do Meio, no Pará. A decisão foi tomada depois que o Ministério Público Federal no Pará denunciou que pistoleiros e madeireiros ilegais estão intimidando ribeirinhos e derrubando a mata.

De acordo com o procurador da República em Altamira, Marco Antonio Delfino de Almeida, o desmatamento de áreas dentro de futura reserva é uma estratégia comum dos grileiros para tentar inviabilizar a criação da unidade de conservação. Três invasores que deverão ser retirados do local tiveram seus nomes citados na sentença liminar: Francisco Adebaldo Araújo, Alberto Alves Bilmayer e Iraci dos Santos Pereira.

A reserva tem 303 mil hectares, foi requerida pela população tradicional e é o último trecho que espera decreto presidencial para composição de um bloco contínuo de áreas protegidas na Terra do Meio, entre os rios Iriri e Xingu, no oeste do Pará.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.