VOLTAR

Justiça manda examinar o índio acidentado no PR

O Estado de São Paulo
16 de set de 1980

A solicitação judicial foi feita ao promotor de Pato Branco (PR), Mário Luiz Gonçalves, atendendo pedido da ANAI. Ao justificar a necessidade do exame de lesões corporais, a ANAI enfatizou o fato de que o líder Guarani Norberto de Paula Gabriel, o "Paraguaio", ter sofrido lesão cerebral sem qualquer sinal externo de pancada ou escoriações pelo corpo, embora tenha sido lançado quatro metros longe do carro acidentado, em cima de um barranco.

Em Brasília, o presidente da Funai recebeu o pedido de oito caciques do Alto e Médio Xingu, para que tome providências que impeçam as invasões de suas terras.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.