VOLTAR

Justiça decreta a prisão preventiva de 11 acusados na morte dos tikuna

Folha de São Paulo (São Paulo-SP)
Autor: Cassia Rocha
22 de abr de 1988

A Justiça Federal do Amazonas decretou a prisão preventiva de 11 pessoas envolvidas no assassinato de 14 índios Ticuna, ocorrido no dia 28 de março, no Igarapé Capacete no município de Benjamin Constant (AM). Agentes da Polícia Federal comunicaram que sete dos 11 envolvidos já foram presos.
A reportagem foca na política de demarcação de terras indígenas, apontando-a como centro do conflito entre brancos e os povos indígenas. Segundo dados do Museu Nacional e do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), das terras ocupadas pelos povos indígenas que se encontram no território brasileiro mais de 70% não contam com qualquer processo administrativo que garanta a sua demarcação. No caso Ticuna, a demarcação não agradou nem aos posseiros nem às comunidades indígenas da região. As áreas demarcadas pelo governo não correspondem nem 10% do total pedido pelos Ticuna, e, para os posseiros as terras demarcadas já são mais que o suficiente para "essa espécie de gente" e enxergam a demarcação como uma expulsão das terras que ocupam há cerca de 40 anos.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.