VOLTAR

Juruna vira atração da convenção

Tribuna da Imprensa (Rio de Janeiro/RJ)
08 de dez de 1980

O cacique Mário Juruna foi a grande sensação da convenção do PMDB, onde falou por cerca de dez minutos, frisando sua condição de Xavante e de não político, nem de partido nenhum. Em sua fala, Mário discorre sobre o Tribunal Russell e faz críticas.

Na mesma notícia consta posicionamento de Juruna sobre declaração do senador Passarinho e sobre emancipação - que em sua opinião deve ser escolha do índio e, que tutela deve servir de proteção indígena, não cerceamento.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.