VOLTAR

Júri dos matadores dos índios terá entidades internacionais

Estado de Minas (Belo Horizonte - MG)
18 de set de 1988

Está marcado para o dia 26 deste mês, em Belo Horizonte, o julgamento do grileiro Francisco de Amaro Assis e dos cinco pistoleiros acusados de cometer genocídio contra os Xakriabá. O julgamento está despertando interesse de entidades internacionais, como a Anistia Internacional. Será a primeira vez na história do Brasil que um crime será enquadrado na categoria de genocídio. O atual presidente da Funai e o antigo acompanharão o julgamento, assim como indígenas de diversas etnias e regiões. O juiz federal responsável, Antônio de Paula Oliveira, já está pensando na organização e no formato do julgamento.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.