VOLTAR

Jorge Viana quer esclarecimentos da Funai sobre índios isolados

Agência Senado- http://www12.senado.gov.br
30 de jul de 2014

Em pronunciamento no Plenário nesta quarta-feira (30), o senador Jorge Viana (PT-AC) informou que vai apresentar ainda hoje requerimento à Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) com o objetivo de convidar a presidente da Funai, Maria Augusta Boulitreau Assirati, a comparecer ao Senado na semana que vem.

A intenção tomar conhecimento das providências adotadas pela Funai em relação aos índios isolados encontrados na fronteira do Brasil com o Peru há cerca de um mês. Os primeiros contatos com essa tribo foram feitos em uma aldeia vizinha e os índios demonstraram estar com fome e gripados.

- Temos de dar uma adequada condução a esse desafio que é fazer contato com esses povos primitivos sem que isso implique risco de vida para eles - afirmou o senador, reforçando que é preciso que Funai, Congresso e Ministério da Justiça trabalhem em conjunto nessa tarefa.

"Melhores cabeças"

O senador também comemorou o fato de ter sido incluído pelo quarto ano consecutivo na lista dos 100 Cabeças do Congresso. A lista é elaborada anualmente pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP), considerando parlamentares que estavam no efetivo exercício do mandato no período de avaliação, entre fevereiro a junho de 2014.

Ele agradeceu a confiança dos eleitores e dos colegas da Casa, que o elegeram vice-presidente do Senado.

- Para mim, é uma honra muito grande estar entre os cem parlamentares que, de alguma maneira, são identificados como expoentes na condução dos trabalhos no Congresso - disse Jorge Viana.

Viana explicou que, entre os cem cabeças do Congresso, neste ano, estão 63 deputados federais e 37 senadores. Para o senador, estar no grupo é um "estímulo" para continuar "trabalhando e representando bem o povo do Acre".

http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2014/07/30/jorge-viana-que…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.