VOLTAR

Invasores deixam Getúlio Vargas

Zero Hora-Porto Alegre-RS
21 de mar de 2003

Os caingangues que invadiram na madrugada de segunda-feira uma igreja, um salão comunitário e o prédio de uma escola desativada em Getúlio Vargas deixaram ontem o local depois de fazer um acordo com os agricultores que moram na área.

Os invasores reivindicam a demarcação de 8 mil hectares em áreas de Getúlio Vargas, Erechim e Quatro Irmãos, onde alegam ter existido um território indígena. Os agricultores mostram escrituras antigas.

Reunião na manhã de ontem na prefeitura tentou estabelecer o diálogo. Os índios concordaram em deixar a igreja, enquanto discutem o caso, e retornaram para a reserva indígena de Ventarra Alta, em Erebango.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.