VOLTAR

Índios soltam Juruna e Funai irá à tribo

Última Hora
01 de abr de 1985

Os deputados e cacique Mário Juruna (PDT-RJ) e Gilson de Barros (PMDB-MT), tomados como reféns durante três horas pelos índios Apiaká-Kaiabi, quando tentavam convencê-los a desocupar o canteiro de obras da construção da hidrelétrica no Salto Kayabi, no rio dos Peixes. O problema começou em 1975, quando a demarcação feita pela Missão Anchiete excluiu das terras indígenas o a região do Salto Kayabi, que é sagrado para esses indígenas.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.