VOLTAR

Índios querem espaço no Google Earth

Estadão on-line
12 de jun de 2007

A tribo indígena Suruí, de Rondônia, está negociando um acordo com o Google para incluir nomes de locais conhecidos e informações da tribo no programa de imagens de satélite Google Earth.

A parceria ainda prevê que os Suruís forneçam mapas da região e possam visualizar áreas de desmatamento ao redor da tribo. Palavras na língua tupi mundé também devem ser incluídas nas buscas do Google e a empresa vai enviar professores para ensinar os índios a utilizarem o computador. Leia a reportagem completa no caderno Economia & Negócios desta terça-feira no Estado.

O projeto não é o primeiro a fornecer imagens de satélites a índios. No site www.proyanomami.org.br, da etnia yanomami, há uma série de fotos da região onde ficam as aldeias. Outro programa, em 2003, levou imagens de satélite às tribos ao redor de Oiapoque, no Amapá. No mesmo ano, a ONG Comitê pela Democratização da Informática levou um programa de inclusão digital para aldeias indígenas.

Não faltam páginas com imagens de satélite na internet, embora a grande parte seja destinada a pesquisadores e regadas de termos técnicos. Confira os sites da Embrapa
www.cdbrasil.cnpm.embrapa.br, www.urbanizacao.cnpm.embrapa.br e www.queimadas.cnpm.embrapa.br. O Instituto de Pesquisas Espaciais também traz fotos e informações sobre queimadas e desmatamentos em www.obt.inpe.br/prodes/, http://www.dpi.inpe.br/proarco/bdqueimadas/, http://www.dgi.inpe.br/CDSR/, http://www.dpi.inpe.br/prodesdigital/prodesmunicipal.php.

Para conhecer mais sites sobre os povos indígenas acesse as páginas da Funai e do Museu do Índio.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.