VOLTAR

Índios prendem Juruna em Mato-Grosso

Diário Popular
01 de abr de 1985

Os deputados Mário Juruna e Gilson de Barros foram presos e feitos reféns pelos índios Kaiabi e Apiaká, quando da tentativa de convencê-los a permitir que fosse construída a usina hidrelétrica no Salto Kayabis, município de Juara, Mato-Grosso. O conflito se deu por ocasião da visita da comitiva de representantes da Comissão do Índio da Câmara dos Deputados à área em litígio. Os conflitos na região tiveram início a partir de 1978 quando os Apiaká e os Kaiabi passaram a reivindicar a alteração do decreto de demarcação de suas terras por estes não terem incorporado o sítio sagrado, dentro do qual se encontra o Salto Kayabis.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.