VOLTAR

Índios mataram o filho indesejado

Correio do Estado (Campo Grande-MS)
19 de ago de 1981

A Polícia Civil de Nioaque apurou a morte de um recém-nascido na aldeia dos Terena, após a denúncia realizada pelo chefe da comunidade. Segundo o inquérito, o infanticídio foi feito pelos pais, os índios Valentim Pereira e Adélia da Silva, que foram presos e se encontram à disposição da Funai na Delegacia Regional da Polícia Civil de Nioaque. Contudo, nenhum processo contra os acusados foi aberto, e eles ainda não podem ser punidos, porque são considerados de menor idade pelas leis brasileiras, e somente à Funai cabe a emancipação nestas condições.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.