VOLTAR

Índios Kayapós se revoltam

Diário do Povo (São Paulo - SP)
22 de fev de 1989

O diretor de planejamento e energia da Eletronorte anunciou no I Encontro dos Povos Indígenas do Xingu que o governo brasileiro não abre mão da construção da hidrelétrica de Kararaô. A afirmação gerou revolta dos Kayapó: o diretor foi ameaçado a bordunadas, por Ute Kayapó, e pelo facão de Tuíra. Em seguida, prometeu que nenhum outro projeto da Eletrobrás levará nome indígena, como o caso de Kararaô, que segundo Paiakã significa um chamado à guerra para os Kayapó.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.