VOLTAR

Índios Kayapó querem ter o controle sobre os garimpos

O Liberal, Belém - PA
16 de out de 1985

Em reunião com o presidente da Funai, Álvaro Villas-Boas, lideranças indígenas reclamaram maior empenho na resolução dos problemas da reserva, invadida por extratores de mogno e garimpeiros. O cacique Paiakan disse que os índios não podem depender de ninguém, nem da Funai, e que querem mandar no seu próprio destino. Paiakan também disse que "índio quer controlar o garimpo e mostrar que pode fazer o serviço", referindo-se ao garimpo de Cumaruzinho do Sul, o qual querem coordenar e receber a porcentagem pelo ouro extraído, assim como já acontece no garimpo Maria Bonita.
Menciona-se também um documento que, segundo o governador Jáder Barbalho, foi escrito pelo antropólogo Claudio Romero autorizando as atividades mineradoras na reserva. Mas Paiakan defende o antropólogo e afirma que a abertura do garimpo foi autorizada pela própria comunidade. O antropólogo foi demitido da Funai e, a pedido de Álvaro Villas-Boas, a polícia federal está realizando inquérito para apurar responsabilidades.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.