VOLTAR

Índios do povo Xukuru-Kariri se instalam na zona rural de Presidente Olegário

G1 https://g1.globo.com
Autor: Bárbara Almeida
21 de out de 2018

Indígenas dissidentes do grupo Xukuru-Kariri se instalaram em uma área rural de Presidente Olegário, no Noroeste de Minas. De acordo com a Fundação Nacional do Índio (Funai), no local situado entre o Distrito de Galena e o povoado de Andrequice, estão 65 índios, sendo 42 adultos e 23 crianças.

O povo Xucuru-Kariri é originário do interior do Estado de Alagoas e os índios estavam em Caldas (MG) desde 2001. Conforme a Funai, eles saíram do Sul de Minas por conflitos internos que impediram o convívio.

De Caldas, os indígenas se dirigiram para o município de São Gotardo, no Alto Paranaíba. Lá, por ordem de reintegração de posse com presença de força policial, eles seguiram para o distrito de Boassara, em Patos de Minas, também no Alto Paranaíba.

No entanto, o local já apresentava reivindicação de um grupo quilombola e Movimento Sem Terra (MST). O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) realiza um estudo para comprovar que a terra é quilombola.

Por conta da questão, a Funai buscou junto à Superintendência do Patrimônio da União (SPU) uma terra que não houvesse conflitos de posses e instalou o grupo indígena em Presidente Olegário, em uma área de 384 hectares.

Área

Ainda de acordo com a Funai, atualmente o grupo Xukuru-Kariri é o único povo indígena na região. Para a fundação, a terra onde eles estão instalados possui características ambientais satisfatórias com a presença de água e fragmentos de florestas típicas do cerrado e mata atlântica. A área está próxima a centros urbanos e indústrias.

Contudo, a terra apresenta nível de degradação, sendo necessário trabalhar o solo para recuperação de algumas áreas e plantio em outras. Os indígenas solicitaram para a Funai que o solo seja estudado para a indicação da melhor cultura a ser trabalhada em cada espaço.

Ainda não há infraestrutura adequada para a permanência dos índios na área. Está sendo necessário o fornecimento de materiais, como apoio na construção de residências provisórias, até que possam construir as moradias. Além disso, faltam sistemas de abastecimento de energia elétrica, água e esgoto.

De acordo com a Prefeitura de Presidente Olegário, o Executivo está oferecendo atendimento médico aos índios e organiza uma campanha de doações juntamente com populares e o Sindicato Rural local para conseguir itens básicos de saúde para o grupo.

https://g1.globo.com/mg/triangulo-mineiro/noticia/2018/10/21/indios-do-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.