VOLTAR

Índios denunciam invasão em terra indígena e Ibama flagra acampamento e multa pescadores em MT

G1 - https://g1.globo.com
Autor: Denise Soares
30 de ago de 2019

Quase 400 índios da etnia xavante vivem nessa terra indígena, que tem 52 mil hectares de área. Funai acompanhou o caso e responsável pela invasão foi identificado, mas não foi preso.

Índios da Terra Indígena Ubawawe, localizada no município de Santo Antônio do Leste, a 379 km de Cuiabá, denunciaram aos fiscais do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) uma invasão na terra deles.

Uma operação, feita entre quarta-feira (28) e quinta-feira (29), flagrou um acampamento irregular no local e multou pescadores que estavam no Rio Culuene. A Fundação Nacional do Índio (Funai) acompanhou o caso.

Quase 400 índios da etnia xavante vivem nessa terra indígena, que tem 52 mil hectares de área.

De acordo com o Ibama, a operação fez o levantamento de informação e coleta de dados para inquéritos criminais pela Polícia Federal e por agentes do órgão ambiental.

Os fiscais encontraram uma ocupação irregular, feita por não-índios, em uma área de 50 hectares de vegetação ocupada por gado.

Dois pescadores foram encontrados no acampamento e multados em R$ 2,5 mil, cada um.

A pessoa responsável pela invasão foi identificada. Ela é investigada por comércio ilegal de madeira, mas não foi localizada no município.

Equipamentos de pesca e materiais para desmatamento foram encontrados no local. Os fiscais destruíram o acampamento, embarcações, equipamentos e uma motosserra. Os animais foram retirados da terra indígena.

Areões

Ainda nesta semana, o Ibama fez outra operação para investigar queimadas que atingiram quase toda terra indígena Areões, no município de Nova Nazaré, a 800 km de Cuiabá, - um território de 219 mil hectares. Na quarta-feira (28), agentes do órgão e da Polícia Federal fazem uma operação para tentar identificar os criminosos responsáveis pelo fogo.

https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2019/08/30/indios-denunciam…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.