VOLTAR

Índios da Amazônia recebem aulas de Educação Financeira

Rádio Nacional da Amazônia/EBC - www.radios.ebc.com.br
Autor: Eduardo Mamcasz
23 de jul de 2015

A primeira dúvida deles é como escapar das dívidas, diz Alexandre Damasceno, vice-coordenador do Grupo de Educação Financeira da Amazônia

[áudio]

O convidado desta quinta-feira (23) na Entrevista de Valor é o responsável pela criação de cursos de Educação Financeira nas tribos dos índios Surui, mais de agricultura familiar, e dos Gavião, que recebem dinheiro da companhia Vale pelo uso de suas terras. É o vice-coordenador na Universidade Federal do Pará, do Grupo de Educação Financeira da Amazônia, o professor Alexandre Damasceno. "Na verdade, a gente está tendo é uma troca de saberes", diz ele.

Os índios Surui-Aikewara que estão recebendo aulas de Educação Financeira vivem na aldeia Sororó, entre Marabá e São Geraldo do Araguaia, no Pará. Eles sobrevivem da caça e criação de peixes, além de pequena agricultura. No convívio com os comerciantes da cidade vizinha, aparece o primeiro problema contado por eles. É a dívida que acumulam, nas compras pessoais, que depois são cobradas da aldeia toda, lembra Damasceno.

Já os índios Gavião, outra tribo que pediu aulas de Educação Financeira, moram na terra indígena de Mãe Maria, em Bom Jesus do Tocantins. O pedido de aprendizagem deles para os "brancos" é uma posição diferente. Eles recebem indenização em dinheiro por parte da companhia Vale, que explora minérios na terra deles, além da passagem do trem. Neste caso, precisam saber, segundo o professor, como fazer para não gastar logo todo o dinheiro recebido pela aldeia.

Para saber, então, detalhes de como este projeto está sendo desenvolvido, e até pela atração do tema, ou seja, "brancos ensinando índios a usar dinheiro", escute a entrevista toda, porque está bastante intereressante.

Já o Trocando em Miúdo de hoje é coisa bem de "branco" mesmo. Por causa da "instabilidade econômica", os empresários brasileiros, pela pesquisa internacional feita pela Grand Thornton, são os terceiros mais pessimistas do mundo. Enquanto a Alemanha, em primeiro, está com 90% de otimistas, o Brasil amarga a marca de 24% negativos de otimismo, ou seja, pessimistas mesmo.

O Em Conta- A Economia Que Você Entende vai ao ar de segunda a sexta-feira, a partir de 12h40, na Rádio Nacional da Amazônia, e de 10h40, na Rádio Nacional do Alto Solimões.

A produção é de Cleide de Oliveira. A edição e apresentação é de Eduardo Mamcasz.

http://radios.ebc.com.br/em-conta/edicao/2015-07/indios-da-amazonia-rec…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.