VOLTAR

Índio assassino será examinado por antropóloga

O Fluminense (Niterói-RJ)
03 de jun de 1981

A Antropóloga Regina Muler foi designada pela Funai para medir o grau de aculturação do índio Apurinã Nozinho Gonçalves, acusado de ter assassinado o delegado sindical Manoel Ferreira Criado.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.