VOLTAR

Indígenas Tembé protestam e ocupam sede da Prefeitura de Paragominas, no PA

G1 - https://g1.globo.com
26 de jul de 2019

Indígenas Tembé ocuparam a sede da Prefeitura de Paragominas, no sudeste do Pará, em manifestação nesta sexta-feira (26). Os protestos chegam ao segundo dia para cobrar melhorias, especialmente na área da saúde.

Os manifestantes bloquearam a entrada e saída do prédio, desde as 11h30. No estacionamento, eles realizaram rituais e gritos de guerra.

O grupo é contra a nomeação da atual titular da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e denuncia que não estão sendo repassados os recursos para a área da saúde indígena, que por isso os atendimentos estariam suspensos.

O protesto dos indígenas também pede melhorias na estrada que dá acesso às aldeias da etnia Tembé e a ajuda no transporte dos indígenas. "A nossa estrada nunca foi boa, até mesmo a gente cansa de vir toda viagem aqui em Paragominas, mas os caciques vem e nada do prefeito mandar arrumar", disse a indígena da aldeia Teka-How, Josefa Tembé.

Os indígenas disseram, ainda, que pretendem permanecer na sede da prefeitura até que as reivindicações forem atendidas. "Nós não vamos sair daqui, nem hoje, nem amanhã, só depois de conversar com o prefeito, mas nós temos a nossa educação, não vamos bagunçar, temos respeito", afirmou o cacique Caparaí Tembé, da aldeia Teka-How.

Na segunda-feira (22), indígenas de aldeias da região do Alto Rio Guamá denunciaram que os serviços da Casa de Saúde Indígena (Casai) foram suspensos há uma semana. Segundo eles, todos os indígenas que procuraram atendimento médico teriam sido mandados de volta para as aldeias.

As lideranças Tembé disseram que os contratos com as empresas que prestam serviços para a Casai não teriam sido renovados, o que inclui pagamento de funcionários, como médicos e enfermeiros; transporte das aldeias para a cidade; e a alimentação durante o período de tratamento.

Na quinta (25), os indígenas interditaram a rodovia BR-010, conhecida como Belém-Brasília, no trecho do km 177, entre Paragominas e Ipixuna do Pará. O bloqueio também ocorreu na rod. BR-316, próximo ao município de Santa Luzia do Pará, na região nordeste do estado.

Notas

A Sesai, do Ministério da Saúde, informou, em nota, que o DSEI Guatoc não paralisou os serviços essenciais de atenção à saúde indígena e que o contato para aquisição de alimentos com a empresa contratada teve vigência encerrada.

"Diante disso, o DSEI abriu dois processos para contratação de empresa especializada para fornecimento de refeições diárias destinadas aos pacientes indígenas e acompanhantes em tratamento de saúde nas CASAI's", diz a nota. Ainda de acordo com a secretaria, estão sendo buscadas alternativas para assegurar aos pacientes a prestação de serviços e alimentação adequada.

A Prefeitura de Paragominas disse que nenhuma das reivindicações dos indígenas é de competência municipal.

https://g1.globo.com/pa/para/noticia/2019/07/26/indigenas-tembe-protest…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.