VOLTAR

Indígenas recebem equipamentos para incentivo da produção agrícola

Folha nobre http://folhanobre.com.br/
15 de jun de 2018

Os materiais foram adquiridos com recursos estaduais e convênio com a Secretaria de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário

A governadora Suely Campos entregou nesta quinta-feira, dia 14, na comunidade do Barro, município de Pacaraima, três plantadeiras de grãos e três trilhadeiras para agricultores indígenas da região do Surumu.

Os equipamentos vão ajudar a incentivar a produção de sementes tradicionais e potencializar a agricultura indígena, nas comunidades do Barro/Surumu, Sarakura (município de Pacaraima) e Providência (Normandia).

"O povo indígena tradicionalmente é produtor e não pode ficar para atrás em relação a implementos e tecnologia agrícola. Trata-se de um momento importante para essa região, pois esses equipamentos irão ajudam eles a saírem da produção de subsistência, passando para produção comercial, fator que vai contribuir para melhorar a qualidade de vida nas comunidades" destacou Suely.

Para o agricultor Pedro Raposo, esse material é de grande importância, pois vai alavancar a produção nas comunidades, que atualmente tem um nível de produção baixo. "As máquinas vieram para somar e facilitar no trabalho diário. Agora poderemos ampliar nossa produção, principalmente no plantio de grãos, que é muito procurado nessa região. Já iniciamos um trabalho para plantação de 105 hectares que vai atender as comunidades", adiantou.

Essa é mais uma etapa do Programa de Infraestrutura (Proinf) do Território da Cidadania Raposa Serra do Sol e São Marcos onde foram investidos em torno de R$ 200 mil, oriundos de recursos estaduais e convênio com a Secretaria de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário.

O convênio foi aprovado em 2012, porém entrou em execução a partir de 2015, quando foram liberados recursos no montante de R$ 1.317.580,00, mais a contrapartida do Estado de Roraima no valor de R$ 289.730,00.

Conforme o secretário do Índio, Dílson Ingarikó, a SEI [Secretaria do Índio] tem a finalidade de fortalecer, elaborar, articular e executar políticas públicas em benefício dos povos indígenas. "Estamos na terceira fase da entrega em implementos agrícolas e ainda serão adquiridos mais equipamentos para atender a produção agrícola das comunidades indígenas. Criamos um sistema produtivo que vai trazer outras alternativas de produção, vai somar com agropecuária, pois além da agricultura abastecer as comunidades, vai produzir também ração para os animais", pontuou.

MAIS EQUIPAMENTOS - Em 2017, o Governo do Estado adquiriu e disponibilizou para as comunidades indígenas três patrulhas agrícolas mecanizadas composta cada uma por trator de 75 CV, grade niveladora e carretas agrícola, além de uma pick-up 4 x 4, um caminhão ¾ e um distribuidor de calcário.

Em 2018, a Secretaria do Índio vai licitar três kits de irrigação, três casas de farinha mecanizadas, uma colheitadeira de mandioca, uma colheitadeira de grãos e uma empacotadora.

Com o Proinf são atendidas as comunidades indígenas dos municípios de Pacaraima, Normandia, Uiramutã e parte de Boa Vista, onde habitam 218 comunidades, 6.482 famílias, totalizando 34.275 indígenas das etnias Macuxi, Wapichana, Taurepang e Ingarikó.

http://folhanobre.com.br/2018/06/15/agricultura-familiar-indigenas-rece…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.