VOLTAR

Indígenas Macuxi são recebidos pelo Papa Francisco

Folha Boa Vista https://www.folhabv.com.br
07 de nov de 2018

A anciã Macuxi, Bernaldia José Pedro, conhecida como "Vovó Bernaldina", da comunidade indígena Maturuca, Terra Indígena Raposa Serra do Sol, extremo norte da amazônia brasileira no estado de Roraima, e o artista indígena contemporâneo Jaider Esbell, se encontraram com o Papa Francisco na manhã desta quarta-feira (7), em Roma, durante a Assembleia Geral na Praça São Pedro.

Atualmente, o povo Macuxi é formado por cerca de 50 mil pessoas. A visita dos indígenas se deve em razão do documentário "Amazonian Cosmo", produzido pelo suíço Daniel Schweizer. "O documentário busca, a partir da perspectiva da nossa visão indígena em relação ao grande mundo, várias formas de olhares para tentar compreender e buscar meios de acompanhar a grande transformação também na perspectiva sobrenatural. Digamos, nas visões dos Xamãs, dos Pajés, das lideranças", explicou Jaider Esbell.

Em entrevista à Vatican News-Rádio Vaticana, ele disse que os Macuxis estão bastante esperançosos e afirmou ter vindo buscar um reforço espiritual. Falou ainda do encontro com o Santo Padre: "Foi muito emocionante. É como estar diante de coisas realmente sagradas da natureza. Ele é um senhor muito abençoado e para mim foi um encontro onde eu pude sentir, de forma especial, a própria manifestação espiritual que tem guiado os meus projetos e a minha vida. Foi um encontro muito positivo", finalizou.

Os índios também se reuniram com o Cardeal Lorenzo Baldisseri, secretário-geral do Sínodo dos Bispos, que em 2019 realizará uma assembleia dedicada à Amazônia. No encontro, eles receberam do Cardeal o documento preparatório: Amazônia, Caminhos para a Igreja e para uma Ecologia Integral e um rosário enviado pelo Papa Francisco.

https://www.folhabv.com.br/noticia/Indigenas-Macuxi-sao-recebidos-pelo-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.