VOLTAR

Indígenas de Rondônia atuarão como agentes ambientais

Portal Amazônia - http://www.portalamazonia.com.br
05 de set de 2012

O Corredor Etnoambiental Kagawhiwa compreende uma faixa de 1,5 milhão hectare, onde habitam cerca de 1,5 mil indígenas.

PORTO VELHO - Cerca de 20 alunos indígenas das etnias Parintintin, Jiahui, Tenharin e Guarani aprenderão a proteger, monitorar, detectar atividades ilegais no meio ambiente em Rondônia. O objetivo de tornar os representantes étnicos em agentes ambientais é agregar a força e conhecimento deles à preservação da natureza.

O grupo participa do curso de Formação Básica de Agentes Ambientais Indígenas do Corredor Etnoambiental Kagawhiwa. O treinamento acontece no Centro de Cultura da Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé, em Porto Velho. A iniciativa é do Consórcio Garah Itxa, financiada pela Agência de Desenvolvimento Internacional dos Estados Unidos (USAID) e Fundações Skoll e Avina.

Os indígenas são ensinados em disciplinas como: Equipamentos e materiais para expedições, vigilâncias e monitoramento; Fauna silvestre; Gestão de áreas protegidas e sobreposição em terras indígenas; Resíduos sólidos em terras indígenas; Legislação indígena; Agroflorestais e agroextrativismos; Cartografia; Educação Ambiental e Interpretação Ambiental; Primeiros Socorros; Resgate Noturno; Combate e Manejo do Fogo; Prevenção ao uso indevido de drogas lícitas e Ilícitas; Introdução a GPS; Noções básicas de trânsito em BR e rodovias, entre outros.

A Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam), que organiza as atividades, prepara para esta quarta-feira (05) um treinamento de Combate e Manejo do Fogo, ministrado pelo Corpo de Bombeiros.

De acordo com o coordenador técnico da Ecam, Wesley Pacheco, o curso é uma importante ferramenta para aumentar a proteção das terras indígenas e a implementação dos planos de proteção territorial que algumas aldeias possuem. "Os módulos abordados permitem aos participantes do curso uma visão geral da conservação para contribuir para a minimização dos problemas ambientais locais e a realização de ações de controle e redução dos riscos dos seus territórios", explica.

A Ecam possui um histórico de sete anos na organização e desenvolvimento de cursos de guarda-parques/agentes ambientais em alguns estados no norte do Brasil, como Amapá e Rondônia, sempre com foco na proteção territorial e no contexto indígena. No total, foram formados mais de 300 alunos indígenas e não indígenas.

Sobre o Corredor Etnoambiental Kagawhiwa

O Corredor Etnoambiental Kagawhiwa compreende uma faixa territorial de 1,5 milhão hectare, que abrange terras nos estados de Rondônia e Amazonas. Ao todo, habitam no local cerca de 1,5 mil indígenas, divididos nas quatro etnias participantes do curso. Eles estão distribuídos em seis aldeias: Ipixuna, Nove de Janeiro, Piraha, Sepoti, Jiahui e Tenharin Marmelos.

http://www.portalamazonia.com.br/editoria/meio-ambiente/indigenas-atuar…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.