VOLTAR

Imac e PM apreendem madeira e motosserra em floresta no Acre

G1 - http://g1.globo.com/
Autor: Caio Fulgêncio
06 de set de 2015

Autos de infração foram aplicados pela derrubada de castanheira, diz Imac.
Operação ocorreu na floresta do Antimary, na sexta-feira (4) e sábado (5).

O Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), em parceria com o Batalhão de Policiamento Ambiental, apreendeu - durante operação nesta sexta-feira (4) e sábado (5) - um caminhão, uma motosserra e 14 m³ de estaca na Floresta Estadual do Antimary, em Sena Madureira, distante 145 km da capital Rio Branco. Além das apreensões, o órgão aplicou autos de infração pela derrubada de uma castanheira e pela exploração ilegal da madeira.

Segundo o agente de fiscalização e chefe da Divisão de Manejo Florestal, Quelyson Souza, procedimentos administrativo e criminal serão abertos.

"Houve a apreensão dos equipamentos e da madeira, agora é aberto um procedimento administrativo e os autos de infração são encaminhados ao Ministério Público do Acre para abertura do procedimento criminal", explica.

Souza acrescenta que essas operações são praxe no órgão e servem, sobretudo, para reforçar o programa de redução do desmatamento no estado. "As operações acontecem em datas esporádicas a critério do Imac. Temos uma sala de situação que verifica os índices de fogo e desmatamento. Conforme a necessidade, nós montamos uma operação, pegamos as coordenadas do local e vamos averiguar. E também ocorrem por denúncias", fala.

De acordo com o agente de fiscalização, as denúncias podem ser reportadas ao órgão por telefone no número (68) 3224-5497. "Estamos atentos. Infelizmente, não podemos estar em todos os locais, mas as operações têm surtido efeito para a redução do desmatamento na Amazônia. Estamos atentos não importa o dia", finaliza.

http://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2015/09/imac-e-pm-apreendem-madeira…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.