VOLTAR

ICMBio e parceiros promovem limpeza no Rio Paraná

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/
29 de nov de 2017

ICMBio e parceiros promovem limpeza no Rio Paraná
Atividade promovida pela APA das Ilhas e Várzeas do Rio Paraná e parceiros acontecerá de 2 a 3 de dezembro

ICMBio

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e o Centro de Mergulho Pro Diver promovem uma campanha de mergulho para limpeza do rio Paraná na Área de Proteção Ambiental (APA) das Ilhas e Várzeas do Rio Paraná. De 2 a 3 de dezembro, serão retirados materiais como dejetos e petrechos de pesca abandonados, perdidos ou descartados, fragmentos de redes, cabos, anzóis, chumbadas, cevadores e poitas. O trabalho será realizado por voluntários e mergulhadores devidamente treinados.

Entre os problemas causados pelos petrechos abandonados, encontram-se o risco de acidentes à atividade de mergulho livre e autônomo, poluição das praias, incrustação de espécies exóticas e, o principal deles, a pesca negativa e fantasma, que faz com que esses petrechos continuem a operar, de modo a capturar espécies que, enredadas, acabam morrendo, explica o chefe da APA, Erick Caldas Xavier. Além da coleta de materiais, também haverá uma discussão sobre a saúde do Rio Paraná entre mergulhadores, pescadores, pesquisadores, empresas e ambientalistas.

A campanha Clean Up Dive Rio Paraná também conta com o apoio das Prefeituras de Porto Rico e São Pedro do Paraná, do Núcleo de Pesquisa em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura (Nupelia), Universidade Estadual de Maringá (UEM), Marinha do Brasil, Corpo de Bombeiros do Estado do Paraná, Polícia Militar Ambiental e do Consórcio Intermunicipal da APA Federal Noroeste do Paraná (Comafen), além de vários mergulhadores voluntários.

Veja a programação da campanha de limpeza do rio

http://www.icmbio.gov.br/portal/ultimas-noticias/20-geral/9322-rio-para…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.