VOLTAR

Há dois anos não nasce ninguém na tribo Guarani

Jornal da Tarde (SP)
Autor: Vanderlei Soares e José Abraham
19 de mar de 1968

Há 20 anos teve início o esbulho contra as comunidades Kaingang e Guarani que vivem em Cacique Doble (RS). Roubo de madeira e torturas eram praticados com frequência contra os indígenas. Há mais de dois anos não nasce uma só criança Guarani e acredita-se que, em decorrência disso, as mulheres tenham sido esterilizadas. Atualmente, o grupo tem 23 membros. O grupo Kaingang, que tem maior convívio com os não-indígenas, também foi reduzido, mas conta ainda com 207 membros.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.