VOLTAR

Greve Geral Pelo Clima: jovens vão às ruas pedindo ações urgentes

((o))eco - http://www.oeco.org.br/
Autor: Sabrina Rodrigues
19 de set de 2019

Greve Geral Pelo Clima: jovens vão às ruas pedindo ações urgentes

Jovens do mundo inteiro, inspirados pelo movimento Fridays For Future (Sextas-feiras pelo Futuro) e pela ativista sueca Greta Thunberg, aguardam a chegada desta sexta-feira (20), para estarem nas ruas em uma Greve Global pelo Clima. São 142 países confirmados e no Brasil pelo menos 38 cidades e 20 estados irão participar do protesto que quer chamar a atenção dos governantes para que tomem decisões urgentes em relação ao colapso climático.

A Greve Global pelo Clima representa a maior greve geral realizada pelos jovens que estão lutando pelo seu futuro. Nesta sexta-feira (20) promete ser o maior até agora e é esperada e terá a participação de diversos segmentos da sociedade.

O evento que começou de forma solitária através da jovem Greta Thunberg, de 16 anos, que numa sexta-feira, final de verão, sentou-se em frente ao Parlamento sueco com um cartão com os dizeres lia skolstrejk för klimatet! (greve escolar pelo clima!,), distribuindo panfletos com dados sobre o aquecimento global.

Logo a atitude de Greta chamou a atenção do mundo inteiro, tornando-se a inspiração do movimento Fridays For Future. No Brasil, a greve ocorre quase toda sexta em algumas cidades. No Rio de Janeiro, por exemplo, desde o dia 15 de março, data da primeira greve global pelo clima, os (ainda poucos) jovens foram duas vezes protestar em frente à Assembleia Legislativa (Alerj).

No Brasil, além do clima, a Amazônia também será o foco do evento. Até agora, atos estão marcados para acontecer em Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito federal, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina, Sergipe.

https://www.oeco.org.br/blogs/salada-verde/greve-geral-pelo-clima-joven…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.