VOLTAR

Greenpeace documenta final da demarcação da terra indígena Deni, na Amazônia

Viaecológica-Brasília-DF e Greenpeace-São Paulo-SP
31 de jul de 2003

Uma equipe do Greenpeace está a caminho da terra indígena Deni, na Amazônia, cujo processo de demarcação se arrastava por dezoito anos e agora, finalmente, será concluído nos próximos dias por técnicos da Funai. A organização não governamental informou hoje (31) que deslocou equipes para a região, onde será documentada a implantação dos últimos marcos geográficos da demarcação, devido ao que representa a vitória do povo Deni, com a participação de ongs, indigenistas e militantes de diversas partes do mundo. "Tem sido uma longa espera para os Deni desde que eles ouviram falar em demarcação pela primeira vez, há 18 anos. Durante este período, eles quase perderam sua terra devido às constantes invasões de madeireiros. No entanto, esta estória tem um final feliz: a terra Deni está sendo demarcada, a floresta está protegida e a cultura indígena Deni, preservada", diz nota do Greenpeace Brasil, em seu site. "Depois de esperar por 16 anos pela demarcação de sua terra, os Deni decidiram tomar o destino nas próprias mãos e começaram a cortar trilhas e colocar sinais ao longo da fronteira de sua terra, em setembro de 2001. Durante a demarcação, 13 voluntários do Greenpeace de vários países apoiaram os Deni - cozinhando, mudando os acampamentos, oferecendo assistência médica e escrevendo updates da floresta. No dia 16 de outubro de 2001, o governo brasileiro assinou a Portaria Demarcatória e concordou em finalizar a demarcação da Terra Indígena Deni, no coração da floresta amazônica. Agora, a demarcação oficial está sendo realizada. Um time do Greenpeace está, neste momento, navegando em direção à Terra Indígena Deni, localizada no sudeste da Floresta Amazônica, para acompanhar a colocação dos últimos marcos da demarcação e celebrar com o povo Deni a proteção de sua terra", diz o Greenpeace. Fotos, vídeos, e o diário desta fase final da histórica demarcação das terras Deni estarão disponíveis no site da ong ambientalista. O trabalho da Funai está sendo reconhecido por várias outras organizações que atuam na proteção das terras indígenas. (Veja também www.funai.gov.br, www.greenpeace.org.br, www.cimi.org.br).

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.