VOLTAR

Governo investe na melhoria do acesso aos parques naturais de Minas

IEF - www.ief.mg.gov.br
18 de nov de 2009

O Governo de Minas está investindo cerca de R$ 43,3 milhões na melhoria de cem quilômetros de estradas que levam a sete parques naturais implantados no Estado, por meio do programa "Melhoria de Acesso aos Parques". Em cinco deles - Parque Estadual do Ibitipoca, Serra do Brigadeiro, Parque Nacional do Caparaó, Parque Estadual da Serra do Papagaio e do Rio Doce - as obras já começaram, facilitando o acesso dos visitantes. Outros dois trechos que dão acesso aos parques estaduais de São Gonçalo do Rio Preto (13,5 quilômetros) e do Pico do Itambé (nove quilômetros) também serão beneficiados.

Por se tratar de áreas de preservação, estão sendo utilizados broquetes, calçamento e não apenas asfalto, como é o caso do Parque Estadual do Ibitipoca, na Zona da Mata, o mais visitado do Estado. Por ano, a unidade de conservação recebe cerca de 60 mil visitantes. Dos 27 quilômetros do acesso por Lima Duarte ao parque, sete quilômetros já foram concluídos.

A expectativa é aumentar ainda mais o volume de visitantes, segundo afirmou o gerente João Carlos Lima de Oliveira. "Com certeza, o número de visitantes tem aumentado por conta dessa melhoria. Carros mais simples estão tendo acesso à região e estamos preparados para atender este aumento de visitantes", disse. Além de atrair mais turistas, as obras também beneficiam os moradores do distrito de Conceição do Ibitipoca, próximo ao parque, que passam a contar com melhores condições de deslocamento, destacou o gerente.

Do total dos trechos contemplados pelo programa, também já foram concluídos seis dos 21,7 quilômetros que levam ao Parque da Serra do Brigadeiro, a partir de Fervedouro. Nesse trecho, 17 quilômetros da rodovia já estão com terraplenagem concluídas. Também o Parque Estadual da Serra do Papagaio está ganhando um novo acesso, a partir de Alagoa. Serão 36,6 quilômetros, dos quais em 15,1 quilômetros o serviço de terraplenagem está pronto. A construção de 16 quilômetros de via para acesso ao Parque do Rio Doce, a partir de Marliéria, está em fase inicial, apenas com terraplenagem iniciada.

Mais benefícios

Para a gerente do Parque Estadual Serra do Papagaio, Solange Lemgruber Boechat, as melhorias nas estradas vão facilitar o trabalho de preservação. "As obras vão agilizar o combate a incêndios florestais e a fiscalização, além de beneficiar diretamente o município de Alagoa, que fica completamente isolado, sem acesso nem a serviços de saúde", disse.

A facilitação do trabalho de fiscalização e proteção das áreas também foi destacado pelo gerente do Parque Nacional do Caparaó, Waldomiro de Paula Lopes, que comemora ainda a dinamização do turismo na região. O acesso ao Parque Nacional do Caparaó, a partir de Espera Feliz, já está com 20,7 de seus 25,1 quilômetros com revestimento pronto, enquanto a terraplenagem já foi concluída em 24,3 quilômetros do trecho. O parque abriga o terceiro pico mais alto do país, o Pico da Bandeira, com quase 2.892 metros.

"O asfaltamento do trecho entre o município de Espera Feliz e a comunidade de Paraíso e depois a pavimentação com bloquetes até quase a portaria de Pedra Menina, no Espírito Santo, é de baixo impacto e, com certeza, muito positiva. Facilita o acesso e os trabalhos de proteção e fiscalização daquela área. Para os próximos anos, deve aumentar o número de visitantes no parque", acredita. Segundo ele, a visitação anual é de 32 mil turistas, dos quais 28 mil usam a portaria do município de Alto Caparaó, que já é pavimentada.

Mesmo sem data definida para o início das obras, a melhoria do acesso ao Parque do Itambé já enche de entusiasmo a gerente da unidade de conservação. "Estamos com obras de implantação da portaria e do centro de visitantes previstas para 2010. A cidade de Santo Antonio do Itambé está recebendo o Proacesso - asfalto ligando a Belo Horizonte. O principal atrativo do parque, que é o Pico do Itambé, terá seu acesso facilitado com esta estrada. A visitação vai aumentar com as obras, porém será de uma forma ordenada, já que a estrada virá junto com a implantação do parque", avalia Mariana. Inserido no Circuito Turístico dos Diamantes, o parque ainda não está oficialmente aberto à visitação.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.