VOLTAR

Gasoduto pode passar pelo Brasil

Jornal do Tocantins-Palmas-TO
22 de nov de 2002

A decisão controversa sobre uma gasoduto que exportaria bilhões de metros cúbicos de gás a partir da Bolívia ainda está distante, disse o ministro da Defesa do país, Freddy Teodovich. A decisão deve se seguir a uma análise estritamente técnica e possíveis rotas de exportação poderiam incluir Brasil, além de Chile e Peru, opções consideradas até o momento, acrescentou. Logo após ser eleito no começo de agosto, o presidente boliviano Gonzalo Sánchez de Losada disse que a decisão poderia ser tomada ainda este ano. As declarações de Teodovich adiam o processo. Originalmente, a Sempra Energy e a Pacific LNG, um consórcio entre a Repsol YPF SA, BG Group PLC e Pan American Energy, afirmaram que uma decisão precisava ter sido tomada durante so primeiro semestre de 2002 para que o projeto avançasse como planejado.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.