VOLTAR

Futura ministra diz que mudanças na Funai serão 'lentas e graduais'; atual presidente deve permanecer

G1 https://g1.globo.com
Autor: Guilherme Mazui e Roniara Castilhos
13 de dez de 2018

A futura ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou nesta quinta-feira (13) que as mudanças na Fundação Nacional do Índio (Funai) serão "lentas e graduais".

Ao conceder uma entrevista coletiva na sede do governo de transição, em Brasília, Damares também afirmou que trabalha para iniciar o governo Jair Bolsonaro com o atual presidente da Funai, Wallace Moreira Bastos, no cargo.

Atualmente vinculada ao Ministério da Justiça, a Funai será transferida para a pasta comandada por Damares a partir do ano que vem.

"A Funai, a gente vai lidar de uma forma diferente, vai lidar com mais calma. [...] A Funai vai ser recebida como está neste momento. Se tiver que fazer modificações na Funai, serão lentas e graduais", disse a futura ministra.

Questionada se pretende definir o comando da fundação somente depois da posse do novo governo, Damares elogiou o trabalho do atual presidente e disse acreditar em uma "transição legal".

"Eu estou trabalhando nesse sentido. [...] Me parece que o atual presidente é uma pessoa muito sensata, o Wallace me parece uma pessoa muito centrada, acho que vai dar para fazer uma transição legal, conhecer um pouco do trabalho do Wallace", afirmou.

https://g1.globo.com/politica/noticia/2018/12/13/futura-ministra-diz-qu…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.