VOLTAR

FUNASA oferece capacitação a Conselheiros Locais de Saúde Indígena de Iguatemi-MS

Pantanal News - http://www.pantanalnews.com.br/
30 de jul de 2010

A Fundação Nacional de Saúde de Mato Grosso do Sul realizou no dia 23 de julho (sexta-feira) a I Capacitação de Conselheiros Locais de Saúde Indígena do município de Iguatemi-MS. Participaram da reunião 15 conselheiros das Aldeias Porto Lindo e Cerrito, localizadas a 142 km de Iguatemi onde está localizado o Pólo-Base da FUNASA responsável pelo atendimento da região.

Com o intuito de esclarecer normas de regimento interno e de conselho, quadros epidemiológicos da região e demais dados do pólo local, a capacitação foi coordenada pela psicóloga Aline Lange, a enfermeira Daniela Souza e auxiliar administrativa Elaine Abitante, além do chefe do Pólo-Base de Iguatemi Carlito Crispim. O presidente do Conselho Local de Saúde Indígena, Dorival Velásquez, e representante do Conselho Distrital de Saúde Indígena (CONDISI) Roberto Carlos Martin também estiveram presentes.

Os Conselhos Locais de Saúde Indígena são constituídos por representantes das comunidades incluindo lideranças tradicionais, professores indígenas, jovens, mulheres, associações, igrejas, Agentes Indígenas de Saúde (AIS) que são escolhidos em plenários com ampla participação na comunidade local. A função do Conselheiro é encaminhar demandas relacionadas á saúde aos gestores das áreas de abrangência dos Pólos-Base. Atualmente, há 15 Conselhos Locais compostos por 324 conselheiros indígenas presentes em todas as 75 aldeias do Mato Grosso do Sul.

De acordo com Coordenador Regional da FUNASA de MS, Flavio Britto, "as normas de regimento interno devem ser claras, pois facilita e auxilia os conselheiros no trabalho a campo além de proporcionar novas alternativas na identificação de problemáticas", afirma Britto.

http://www.pantanalnews.com.br/contents.php?CID=57906

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.