VOLTAR

Funasa do Pará inicia Campanha de Vacinação dos Povos Indígenas

Funasa
15 de abr de 2008

A Coordenação Regional da Funasa no Pará deu início nesta terça-feira (15), ao Mês de Vacinação dos Povos Indígenas. Este ano, a campanha será realizada, simultaneamente, nas aldeias Aukre, Gorotire, Kikretum e Moikarakô, pertencentes ao pertencente ao Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) Kaiapó/Pará.

A meta de imunização é atingir cerca de 3.915 índios contra gripe (influenza), 458 índios entre crianças, adultos e idosos, das aldeias Gorotire, Las Casas, Aukre, Kendjã, Pykararãkre, Kikretum, Kokraimoro e Moikarakô, que possuem planos de seguimento para completar esquemas de vacinação em rotina (2 atividades de vacinação posteriores em 9 meses).

Esta ação da Funasa vai ocorrer em todo o Brasil e faz parte da Campanha Ibero-Americana de Vacinação, desenvolvida em parceria com o Ministério da Saúde e Organização Pan-Americana de Saúde. O objetivo é intensificar as ações de multivacinação e fortalecer as atividades de vacinação e de vigilância epidemiológica de rotina, aumentando a cobertura e acesso à vacinação, reduzindo na população indígena os riscos de epidemias. Além disso, pretende-se fortalecer a vigilância epidemiológica das doenças imunopreveníveis, bem como promover a qualidade da informação e fortalecer o sistema de informações.

As vacinas disponíveis são: BCG (Tuberculose), Pólio Oral (Paralisia infantil), Tetravalente, DTP (Difteria, Tétano e Coqueluche), Influenza (Gripe), Tríplice Viral (Sarampo, Caxumba e Rubéola), Dupla Adulto (Difteria e Tétano para mulheres em idade fértil), Varicela, Pentavalente, Rotavirus Humano, Febre Amarela e Pneumococo.

A campanha de vacinação no Pará segue até o dia 15 de maio de 2008 e contará com a participação dos seguintes profissionais: médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes indígenas de saúde, motoristas, pilotos de barcos, entre outros. Serão priorizadas 41 aldeias dos Pólos-base de Redenção, Ourilândia do Norte, Tucumã e São Feliz do Xingu, pertencentes ao Dsei Kaiapó.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.