VOLTAR

Funasa distribui 21,3 t de alimentos

A Tribuna - www.jornalatribuna.com.br
09 de nov de 2008

A Fundação Nacional de Saúde no Acre (Funasa-AC) está distribuindo em cerca de 200 aldeias de todo o Estado 21.318 quilos de alimentos, divididos em 969 cestas básicas, para combater a desnutrição infantil indígena. As cestas básicas, contendo cada uma 22 quilos de sete tipos de alimentos, são entregues às famílias que tenham crianças menores cinco anos de idade com quadro de desnutrição e/ou grávidas desnutridas.

A ação faz parte do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan) da Funasa e é executada em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social, que libera os alimentos através da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O programa foi iniciado em 2006 como uma das iniciativas de combate ao alto índice de mortalidade infantil indígena.

A distribuição das cestas básicas é realizada em quatro etapas anuais, mas este ano as três últimas etapas estão acontecendo em conjunto. A primeira aconteceu entre abril e junho. Em outubro, a Funasa-AC recebeu as 21,3 toneladas de alimentos para executar as três últimas etapas do programa em 2008. A remessa foi dividida entre os Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dseis) do Alto Rio Juruá (Dsei-Arju) e do Alto Rio Purus (Dsei-Arpu).

Para a distribuição das cestas, as equipes de nutrição de cada Distrito Sanitário fazem um levantamento entre todas as famílias das aldeias de suas regiões para identificar quais têm crianças e/ou grávidas em situação de desnutrição. A entrega das cestas básicas é realizada junto com o levantamento, sendo uma por pessoa em situação de desnutrição.

"A gente deixa claro às famílias que os alimentos são destinados às crianças que estão com baixo peso para idade e/ou para as grávidas que estão com baixo peso gestacional", explicou a responsável técnica pelo programa no Dsei-Arpu, nutricionista Norma Rocha.

Cada cesta básica contém 10 kg de arroz, 3 kg de feijão, 2 latas de óleo de soja, 2 kg de açúcar, 1 kg de leite em pó integral, 2 kg de farinha de mandioca e 1 kg de flocos de milho.

Alto Rio Purus
No Dsei-Arpu, o programa está sendo realizado em 104 aldeias de sete etnias (apurinã, jamamadi, kaxinawa, kulina, kaxarari, manchinery e jaminawa), onde vive uma população de oito mil indígenas.

Norma Rocha esclarece, porém, que nem todas as aldeias têm crianças ou grávidas em situação de desnutrição. O Distrito Sanitário do Alto Purus envolve quatro municípios acreanos (Assis Brasil, Manuel Urbano, Santa Rosa e Sena Madureira), dois amazonenses (Boca do Acre e Pauini) e a Vila Extrema em Rondônia.

Alto Rio Juruá
Segundo a responsável técnica pelo programa no Dsei-Arju, nutricionista Danielle Cipriano, nestas três últimas etapas do programa em 2008 deverão ser beneficiadas cerca de 150 famílias de 89 aldeias.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.