VOLTAR

FUNAI E DENI ENTRAM EM ACORDO E ÍNDIOS PARA A AUTODEMARCAÇÃO

Site do Terra
05 de out de 2001

Os índios Deni decidiram interromper nesta sexta, dia 5, o processo de autodemarcação de suas terras, no Amazonas, após um acordo feito por telefone com a Funai. Segundo Biruvi - o chefe Deni que conversou com Arthur Mendes, antropólogo e diretor de assuntos fundiários da Funai -, representantes do órgão do governo visitarão a área para avaliar a possibilidade de reconhecer a demarcação feita pelos Deni. "E eles prometeram continuar a demarcação", conta Biruvi. Arthur Mendes, disse que "todos os pareceres sobre a questão são favoráveis" à entrega das terras aos Deni.
A atitude dos líderes indígenas foi um "voto de confiança no governo", segundo Francisco Loebens, missionário do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), órgão da Igreja Católica que atua na orientação de povos indígenas e acompanha, no local, o movimento dos Deni.
Os Deni aguardam agora um documento oficial da Funai a respeito da demarcação das terras. "Estamos aqui prontos para continuar a autodemarcação se eles não fizerem nada", contou Biruvi. Segundo ele, os índios estão dispostos também a ajudar a Funai no processo de demarcação, caso seja necessário.
"Agora os Deni enxergam que precisam da demarcação para ter as terras protegidas. Depois que pescadores invadiram nossas terras, muito foi perdido. Só queremos que o governo demarque as terras para a gente fazer elas voltarem a ser como eram, com muitos bichos para caçar e peixes para pescar", conta o chefe Deni.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.