VOLTAR

Funai define reservas no Amazonas

Folha da Tarde
17 de mai de 1982

O Presidente da Funai Paulo Moreira Leal, assinou portaria regularizando a posse permanente de grupos indígenas da Amazônia. Os índios Munduruku receberam uma área de 732.00ha, denominada Coatá-Laranjal, no Amazonas. Os Sateré Mawé receberam uma área de 782.610ha, denominada Andirá-Maraú, no Amazonas e Pará. Os Tupari e Makurap receberam uma área de 240 mil ha, denominada Rio Branco, em Rondônia.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.