VOLTAR

Funai acusada de entregar terra a empresas no Pará

Folha de São Paulo
03 de out de 1981

A Funai e o Instituto de Terra do Pará estão sendo acusados pelo Conselho Indigenista Missionário de liberarem, para as empresas Denasa, Mejer, Grupiá e Swift do Brasil, a área da reserva indígena Alto Rio Guamá, onde vivem os índios Tembé, na região próxima ao município de Viseu (PA), que está sendo invadida também por posseiros. Segundo a denúncia, a Funai estaria pressionando física e moralmente a comunidade indígena a aceitar o loteamento de suas terras.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.