VOLTAR

Fogo consome áreas de proteção, parques, estações ecológicas e terras indígenas

Viaecológica-Brasília-DF
30 de jun de 2004

Os governos federal e estadual ainda não demonstraram capacidade de controlar as queimadas desta temporada, tanto é que os padrões anteriores de junho se repetem, com maior incidência de focos de calor nas áreas do arco do desmatamento da Amazônia, notadamente norte do Mato Grosso. Também não está conseguindo controlar os focos de incêndio em unidades de conservação - como o Jalapão, frágil ecossistema no sul do Tocantins, que está sofrendo várias queimadas há semanas, com consequências imprevisíveis - e diversas terras indígenas. Também unidades estaduais, parques e estações ecológicas estão sendo queimadas e a situação tende a piorar, de acordo com técnicos do PrevFogo, do Ibama, devido à perspectiva de seca. Todo o discurso do Ministério do Meio Ambiente, convênios, planos etc, pouco adiantaram na prática, pois faltam recursos financeiros e humanos. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que monitora por satélites todo o território nacional e vizinhanças, informou hoje (30) que há fogo em unidades de conservação em terras indígenas em várias partes do centro-norte brasileiro, como a APA Upaon-Açu/Miritiba/Alto Preguiças, em Belágua/MA; APA Piracicaba-Juqueri-Mirim, em Itirapina/SP; Parque Estadual Nascente Rio Taquari, em Alcinópolis/MS; APA Ilha do Bananal/Cantão em Caseara/TO; Parque Estadual do Mirador, em Mirador/MA; APA das Nascentes de Araguaína, em Araguaína/TO; APA das Cabeceiras do Rio Cuiabá, em Rosário Oeste/MT ; Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba em Formosa do Rio Preto/BA e Alto Parnaíba/MA ; Estação Ecológica da Serra Geral do Tocantins, também região do Jalapão, em Ponte Alta e Mateiros/TO; Floresta Nacional Cristópolis, em Baianópolis/BA; Terra Indígena Naruwoto , em Gaúcha do Norte/MT;T.I. Nambikwara, em Comodoro/MT ;T.I. Xerente , em Tocantínia/TO; Parque Indígena do Xingu em Gaúcha do Norte/MT; T.I. Kayapo em Ourilândia do Norte/PA ; T.I. Tapirape/Karaja, em Luciára/MT; T.I. Vale do Guapore em Comodoro/MT; T.I. Aripuana, em Aripuanã/MT : T.I. Tirecatinga , em Sapezal/MT. (Veja também www.inpe.gov.br, www.ibama.gov.br, www,mma.gov.br, www.funai.gov.br e o mapa das queimadas nas unidades de conservação em http://www.dpi.inpe.br/proarco/bdqueimadas/bduc.html ).

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.