VOLTAR

Focos de incêndio são registrados em territórios indígenas

O Imparcial (São Lais - MA) - www.oimparcial.com.br
22 de set de 2015

Este ano mais de mil pontos de incêndio foram registrados. O estado está em 3o lugar no numero de focos de incêndios florestais

A unidade no Maranhão do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos incêndios Florestais - PrevFogo, registrou até o mês de setembro, 1.190 focos de incêndio em Territórios Indígenas no Estado.

Segundo o PrevFogo o Território indígena Araribóia, localizado no município de Amarante do Maranhão, foi o que registrou o maior numero de incêndios florestais, um total de 374 focos. A área com menor incidência em de incêndios em terras indígenas está no território chamado Governador também no mesmo município.

Em 2013 nos territórios indígenas do estado, foram registardos 564 focos de calor, enquanto o ano de 2014 a soma desses pontos resultou em um número expressivo de 1.391 focos

Em nota oficial a Unidade do PrevFogo Maranhão informou que investimentos estão sendo feitos, em equipamentos e pessoas tecnicamente qualificadas para atender de maneira satisfatória todas as 140 áreas de responsabilidade do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e recursos Renováveis, IBAMA.

As áreas de atuação e foco do combate e prevenção de queimadas correspondem a unidades de conservação, territórios indígenas e assentamentos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, INCRA.

Como ações mitigatórias de prevenção e estruturação, foram implementados seis brigadas indígenas estruturadas com equipamentos de combate e equipamentos de proteção individual EPIs, com custo mensal no valor de R$ 158,000,00. Em outubro as brigadas receberam viaturas adaptadas e sinalizadas para as ações de prevenção e combate.

http://www.oimparcial.com.br/_conteudo/2015/09/ultimas_noticias/urbano/…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.