VOLTAR

Festa de índio em Bertioga

JB, Viagem, p. 7
03 de Abr de 2005

Festa de índio em Bertioga
Cidade do litoral paulista recebe tribos de todo o Brasil para celebração da cultura dos primeiros habitantes do páis

Na maior parte do tempo, Bertioga é mais uma bonita cidade do litoral paulista. Mas, anualmente, o município se transforma na capital nacional do índio. Com apenas 35 mil habitantes, a cidade é invadida por várias tribos do Brasil inteiro e por mais de 100 mil turistas a fim de embarcar em uma pitoresca viagem de exploração da cultura indígena.
Este ano, a quinta edição da Festa Nacional do índio, que será realizada de 14 a 17 deste mês, vai reunir cerca de 650 índios de 13 etnias. Durante quatro dias, o evento nos leva a conhecer e a interagir com a riquíssima cultura dos primeiros habitantes do Brasil.
- Para conhecer o modo de vida dos índios, o branco teria que ir às diversas aldeias espalhadas pelo país. Aqui, ao contrário, tem-se a oportunidade de fazer um intercâmbio muito grande com a cultura indígena em apenas um local - explica o secretário municipal de Turismo, Manfredo Zepf.
A 5' Festa Nacional do índio terá início às 10h, com a abertura da Feira de Artesanato Indígena no Parque dos Tupiniquins. No dia 15, das 9h às 12h, acontece o Fórum Social Indígena em uma das arenas montadas no parque -a novidade deste ano. Mas a abertura oficial do evento só acontece às 20h30, com desfile das delegações, show pirotécnico, homenagens e apresentações culturais que prosseguirão na arena principal, na Praia da Enseada. Estão previstas apresentações esportivas com demonstrações de arco e flecha, corrida de toras, de canoas, arremesso de lanças, lutas como a yamarikumâ (feminina), a huka-huka (masculina) e futebol. Além de exibições de dança, serão realizados rituais, mostras culinárias, exposições e feira de artesanato com artefatos típicos.
0 primeiro contato com culturas tão diferentes costuma surpreender. Zepf conta uma cena que já presenciou na festa. "Você é de verdade?", perguntou uma criança branca a um indiozinho. Cenas como essa não são raras de se ver. Afinal, não é todo dia que nos deparamos com índios pintados e vestidos de tanga - como estamos acostumados a ver apenas em filmes e nas fotografias dos livros de História.
Além de descobrir um novo mundo em Bertioga, o turista também encontra na cidade outros atrativos. São 33 quilômetros de costa, sendo que três são de praias virgens. Para quem quer apenas relaxar; uma boa dica é a Praia da Boracéia. 0 lugar é belíssimo e possui uma larga faixa de areia espalhada por 4,7 quilômetros de extensão, que vai até o limite com São Sebastião.
Para quem prefere se aprofundar mais na história, o destino é o Forte São João, o primeiro forte do Brasil, erguido em 1531, destruído por um incêndio e reconstruído em 1547. Já quem gosta de aventura pode percorrer as trilhas ecológicas da cidade - são mais de dez, a maioria com cachoeiras-rodeadas pela Mata Atlântica. Opção para se divertir é o que não falta.

Intercâmbio indígena
Como chegar
De avião - Gol, Varig e TAM têm vôos para São Paulo a partir de R$ 234 (ida e volta). Tels.: 0300-789-2121 (Gol); 0300-123-1000 (TAM) e 0300-788-7000 (Varig). De ônibus-A Viação Litorânea cobra R$ 18,80 pela passagem entre São Paulo e Bertioga. Tel.: (11) 6221-0244.
Onde ficar
Pousada Recanto do Sol-Tel.: (13) 3317-1521. Fuchs Praia Hotel - Tel.: (13) 3317-2108.
Na Internet: www.bertioga.sp.gov.br

JB, 03/04/2005, Viagem, p. 7

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.