VOLTAR

Expedição do CEPTA faz levantamento da ictiofauna do Rio Tapajós

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br
28 de nov de 2011

O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Peixes Continentais (Cepta), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), realizou, entre os dias 19 de setembro e 9 de outubro, expedição científica no trecho da bacia do Rio Tapajós, que abrange as corredeiras de São Luiz do Tapajós, próximo a Itaituba, estado do Pará.

Nesta área, encontra-se o maior mosaico de Unidades de Conservação (UCs) da Amazônia, constituído, entre outras, pelo Parque Nacional da Amazônia e florestas nacionais Jamanxim I e II. A região será afetada pela construção da usina hidrelétrica de São Luiz do Tapajós.

O trabalho dos pesquisadores durante a expedição foi registrado pela equipe da EPTV, afiliada da Rede Globo em Campinas (SP), para a produção de um programa Globo Repórter, que será levado ao ar no próximo dia 2 de dezembro. O programa não se restringirá à ictiofuna. Mostrará também outros aspectos relacionados à fauna e flora e condições socioambientais da região.

OBJETIVOS - A expedição teve o objetivo de fazer um levantamento prévio da ictiofauna da área, já que são poucos os dados disponíveis em literatura. Durante os trabalhos, foi feita a coleta de material biológico que vai gerar dados primários sobre a diversidade de peixes e parasitos presentes no rio Tapajós. Os dados poderão ser utilizados como indicadores de alterações ambientais decorrentes de ações antrópicas na região do Parque Nacional da Amazônia e de seu entorno. A iniciativa reforça o cumprimento das metas do projeto "Levantamento da ictiofauna, caracterização genética e da fauna parasitária da bacia hidrográfica do rio Tapajós".

Durante a expedição, foram capturadas e identificadas 160 espécies de peixes. Esse número já ultrapassou a 225 espécies, uma vez que uma grande quantidade de pequenos peixes foi fixada em álcool etílico para posterior identificação. Os pesquisadores do Cepta realizaram ainda a extração de tecido para depósito no Museu da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Campus de Botucatu (SP). O material poderá ser utilizado em possíveis análises genéticas.

No levantamento da fauna parasitária, foram analisados 234 peixes, pertencentes a 32 espécies, sendo que em todos os peixes foi encontrada pelo menos uma espécie de parasito. Os parasitos que não puderam ser identificados em campo foram fixados em formalina a 5% e AFA para posterior identificação.

O Rio Tapajós é formado pela confluência dos rio Teles Pires e Juruena, em Barra de São Manuel, na fronteira entre Pará e Mato Grosso, e percorre uma extensão de aproximadamente 800 quilômetros até desaguar no Amazonas. A sua bacia está distribuída pelos estados do Mato Grosso, Pará, Rondônia e Amazonas, ocupando uma área total de 492.263 km2.

http://www.icmbio.gov.br/portal/comunicacao/noticias/4-geral/2363-exped…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.