VOLTAR

Equipe da Semad controla 1o incêndio de 2020, no Parque Estadual do João Leite

Semad GO - http://www.meioambiente.go.gov.br/
Autor: Semad GO
14 de jan de 2020

Equipe da Semad controla 1o incêndio de 2020, no Parque Estadual do João Leite

Uma área de 5 hectares do Parque Estadual do João Leite (PEJoL) foi consumida, na tarde da última segunda-feira (13/01), por um foco de incêndio oriundo de uma propriedade vizinha à unidade de conservação ambiental e prontamente eliminado por servidores da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). Outros 13 hectares particulares foram atingidos pelo fogo, em área de pastagens. Foi a primeira ocorrência em uma unidade de conservação do Estado em 2020.

O alerta do incêndio foi dado pelo sistema Firms, da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) por volta das 13h e confirmado pela rede de monitoramento terrestre da Semad, composta por servidores do parque. Segundo levantamentos preliminares realizados no local, o rompimento e a consequente queda de cabos de energia elétrica da rede de distribuição de uma propriedade rural vizinha ao parque podem ter ocasionado o incêndio.

Técnicos da Semad, agora, realizam apuração completa do caso para verificar se houve alguma interferência humana no incidente. Caso seja apontado crime de responsabilidade intencional ou por negligência, poderá ser aplicada multa de R$ 1 mil por hectare ao(s) envolvido(s) e até prisão de 2 a 4 anos em caso de agravantes.

Segundo a secretária Andréa Vulcanis, a ocorrência de queimadas não é normal durante o período chuvoso, de modo que a Semad está em alerta para incidentes criminosos ou causados por imprudência. "Em 2019, tivemos uma seca prolongada que mobilizou toda a estrutura do Estado, uma situação realmente dramática causada, em grande parte, por imprudência e irresponsabilidade das pessoas", lembra. "Nossa determinação para 2020 é punir com rigor os casos em que seja constatada intenção ou negligência", destaca.

O parque

O PEJoL tem como objetivo preservar a qualidade das águas do reservatório de captação de águas para abastecimento público de Goiânia e Região Metropolitana, a flora e fauna, as belezas cênicas, bem como controlar a ocupação do solo na região, podendo conciliar a proteção da fauna, flora e das belezas naturais com a utilização para fins científicos, bem como para o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental.

A unidade de conservação é cortada pela BR-153, que é a principal via de acesso terrestre à unidade de conservação e compartilha sede com o Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco, a cerca de 12 quilômetros de Goiânia. O PEJoL está inserido nos municípios de Goianápolis, Nerópolis, Goiânia e Terezópolis de Goiás.

http://www.meioambiente.go.gov.br/noticias/1822-equipe-da-semad-control…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.