VOLTAR

Entrega de armas sela paz de tribo com Funai

O Liberal
25 de jan de 1996

Depois do episódio em que cinco funcionários da Funai foram mantidos como reféns na reserva indígena do Alto Rio Guamá, na fronteira entre o Pará e o Maranhão, a paz parece ter-se estabelecido. A ação dos índios foi motivada pela necessecidade de sensibilizar as autoridades ao problema que vêm enfrentando há já várias décadas: as invasões reiteradas às suas terras. Agora, depois de passado o episódio, e se terem reunido com o presidente da Funai, Márcio Santilli, mais duas reuniões aconteceram entre os índios e o administrador do orgão em Belém. Ao final do segundo encontro, os índios entregaram as armas que utilizaram durante o protesto que culminou com a prisão dos funcionário. O próximo passo serão as reuniões em Brasília da que participarão representantes dos índios, do Incra, do Ibama e da Funai, a fim de tentar colocar em prática o plano de retirada dos invasores.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.