VOLTAR

Emancipação compulsória de índio preocupa antropólogos

O Globo (Rio de Janeiro - RJ)
20 de abr de 1981

A possibilidade de alteração do Estatuto do Índio, através da incorporação da "emancipação compulsória" e de "critérios de indianidade", é uma das questões que mais preocupam os antropólogos e instituições indigenistas. Manuela Carneiro da Cunha, presidente da Comissão Pró-Índio, acredita que há cada vez mais indícios de que a emancipação "ex-officio" será mesmo incorporada no Estatuto. Segundo a antropóloga, essas alterações por parte da Funai e as recomendações do SNI têm por objetivo acabar com as lideranças indígenas e suas organizações, assim como a retomada de algumas terras indígenas, principalmente de povos que vivem em áreas densamente povoadas.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.